Memórias sobre o Alemão e religiões de matriz africana é tema em documentário

publicado em Notícias

Chegou o momento tão aguardado pelo Projeto Faveladoc: é hora de mostrar o resultado final de todo trabalho realizado durante este ano na produção do documentário, “Quando você chegou meu santo já estava”.  O lançamento está previsto para o dia 02 de dezembro, às 10h, no Cinecarioca Nova Brasília, no Complexo do Alemão. Agenda aí. É com imensa satisfação que este projeto será exibido ao público numa sala de cinema, na “telona”. O filme conta um pouco mais sobre memórias do Complexo do Alemão através da fala de pessoas simples que tem na religião espírita uma relação intrínseca com o território.

 

 SINOPSE

“Quando você chegou, meu santo já estava”, é uma produção que resgata e dissemina histórias de religiões de matriz africana no Complexo do Alemão. Indo desde relatos de filhas que seguiram os passos de suas mães, até pessoas que se desviaram da religião, mas em algum momento foram atraídas de volta.

 

O documentário vai fundo nas relações afetivas dos personagens com o território e a religião, como ambos se relacionam de forma intima com as memórias dos mesmos e assim dando destaque a uma cultura que com o tempo enfraqueceu na região, seja por sincretismo ou por conta das formas intolerante e desrespeitosa que muitos tratam estas religiões.

 

O PROJETO

 

O “Faveladoc” é uma iniciativa que se debruça sobre a importância da linguagem audiovisual e sua apropriação pelas Favelas como proponente de transformação e integração social a partir de suas próprias memórias. A realização do projeto neste ano ficou sob responsabilidade do Instituto Raízes em Movimento, patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura e com apoio da Fundação Heirinch Boll.

 

Acreditamos que não só devemos criar consumidores das obras cinematográficas, mas, também, potenciais criadores de suas próprias narrativas. É por aí que caminha o projeto, até disponibilizar as ferramentas de produção e juntos produzirmos cinema. Isso contribui com os jovens moradores do Complexo do Alemão tenham um olhar particular e identitário sobre favela, em particular o lugar onde vivem.

 


Compartilhar:

Artigos relacionados


Seminário debate Segurança Pública no Alemão
O Coordenador do Raízes, Alan Brum, participou de debate sobre a "Sustentablidade das UPPs"...
Força e Delicadeza Através da Poesia
Artigo: Construindo tesouros e pressentimentos de futuro no Complexo do Alemão
Mostra de Filmes Imagens e Complexos exibirá 30 obras realizadas por moradores de Favela

Deixe seu comentário...